Estágios

Estágio – Outuno/Inverno 2016/2017

Este estágio é uma oportunidade incrível para aprender a construir uma casa, começando desde as árvores no bosque. Estaremos a construir o segundo piso da Casa da Floresta, uma estrutura de troncos de madeira, com revestimento de madeira. A construção será assente na antiga ardósia reconstruida. As dimensões são, aproximadamente, 5,50m por 9m.

O processo de construção incluirá a selecção, o corte e a obtenção da madeira, a preparação dos troncos para a estrutura, a montagem da estrutura recorrendo à carpintaria tradicional, fazer o telhado com telhas reutilizadas, erguer as paredes com uma ligeira estrutura de suporte, com revestimento em tábuas de madeira com arestas vivas e isolamento de cortiça e, dependendo da evolução, também portas e janelas.

No último ano, construímos a primeira parte dos edifícios, onde aprendemos muito sobre vários aspectos da construção natural, em particular, madeira e troncos de madeira. Participei no curso de estruturas de madeira com troncos, do Ben Law, em Inglaterra, onde aprendi muito e recebi bastantes dados úteis.

Durante o decorrer do estágio, tornar-se-á muito familiar com uma grande variedade de ferramentas e técnicas, ferramentas manuais florestais e de potência, ferramentas manuais de carpintaria, andaimes, equipamentos de medição, cordas, cintas, etc. Se quiser construir a sua própria casa ou ganhar a vida com eco-construção, isto o preparará para tal.

Estamos à procura das pessoas certas para a tarefa – pessoas que estejam entusiasmadas com o que estamos a fazer (por favor, leia a página da Visão e do Voluntariado) e que queiram apoiar e trabalhar arduamente. Tem de disfrutar do trabalho físico (por vezes, fisicamente desafiador) e não se importar de transpirar e ficar sujo, com algumas bolhas nas mãos. Precisa de estar disposto a aprender e deve apreciar criar algo com as suas próprias mãos. Tem de ter uma boa ética profissional e a capacidade de, por vezes, trabalhar sozinho. Por vezes, o trabalho será monótona e repetitivo – é só parte disso. Outras vezes, será muito bonito. Será sempre gratificante.

Os benefícios de se tornar um estagiário no Projecto Floresta Desperta são:

- Viver e trabalhar na floresta, numa localização linda e selvagem. Ao redor, existem excelente caminhadas, cascatas perto e riachos de montanha para mergulhar.

- Experienciar viver fora da matriz, o mais sustentável possível.

- Ser parte da equipa Projecto Floresta Desperta, viver em comunidade connosco e os nossos cães e vivenciar a alegrias e recompensas de uma Vida mais consciente.

- Aprender uma grande variedade de competências práticas e munir-se por forma a construir desta forma autonomamente.

Ser-lhe-á também dada a oportunidade de mergulhar no amor pelo bosque e pelo ofício. Tudo o que fazemos, fazemos com cuidado e é por esta razão que o que estamos a criar aqui tem tamanho impacto sobre quem nos visita.

Embora seja uma vantagem ter alguma experiência, não é exigida qualquer experiência em particular no início do estágio – o mais importante é que esteja mesmo interessado na nossa visão e modo de vida. Dependendo do seu nível de qualificações, poderemos pedir uma pequena contribuição monetária para a fase inicial do estágio (os primeiros 2 a 3 meses), na qual irá aprender a operar com o equipamento e familiarizar-se com os materiais. Este período será como um curso prático de trabalhar a madeira com acompanhamento constante, uma grande aprendizagem para si. E é por isso que pedimos alguma contribuição monetária.

Como estamos a fazer o nosso melhor para vivermos de forma sustentável, por vezes, o trabalho incluirá tarefas que não estão directamente relacionadas com a construção, tais como, fazer lenha, limpar a terra, produzir mobília, pequenos trabalhos no jardim, etc. Todos os que aqui vivem, fazem a sua parte na preparação de comida, na lavagem e limpeza das zonas comuns. A semana de trabalho é de Segunda a Sexta-feira e pedimos que faça 6 horas por dia. Algumas vezes, as coisas podem não acontecer exactamente como planeado e, por isso, pedimos-lhe que seja flexível e trabalhe até mais tarde um ou mais dias, em troca de outros em que trabalhe menos.

O alojamento será num agradável quarto partilhado, com um espaço comunitário disponível. Temos máquina de lavar roupa, energia solar limitada e uma fantástica biblioteca de Permacultura, de Trabalhos em madeira, de sustentabilidade. Os fins-de-semana são de folga para explorar a zona, mergulhar na nossa biblioteca ou ir à aldeia para um café, bolo ou acesso à internet.

Se está interessado, por favor, contacte-nos – info@awakenedforestproject.org

 

Eventos

Concerto, Conversa e Discussão - 1 e 2 de Agosto - Coja e Benfeita

Temos a honra de receber Tiokasin Ghosthorse, que viaja desde a sua reserva em Dakota do Sul até Portugal, para partilhar connosco oração, música e sabedoria intemporais.

Benfeita, 1º de Maio de 2017
Hoe houd ik van mijn lichaam en vind ik vrijheid in obsessies met eten. Donderdag 18 – zondag 21 mei 2017 Buinen, Netherlands

Heb jij een negatief beeld van jouw lichaam?

Quinta da Floresta, Benfeita 21 Outubro das 10h às 17h

Devido à grande procura, venho com grande satisfação anunciar uma nova oportunidade esta Primavera de iniciar a aprendizagem da arte e ciência do reconhecimento de plantas, no nosso bonito vale na Serra do Açor.

Quinta da Floresta, Benfeita 2018

Desde há milénios que as pessoas se retiram para locais selvagens para encontrar a paz interior e uma maior perspectiva da Vida. A Natureza, com a sua simplicidade e beleza, sustenta um profundo relaxamento do corpo, mente e alma.

ÚLTIMAS ENTRADAS NO BLOGUE

Sou apaixonado por construir com madeira em toros (troncos?). Conheço poucas coisas que façam sentido de tantas maneiras, quase todas de sentido prático e ecológico – o que no fundo é o mesmo – mas também financeiramente, esteticamente e em termos de resiliência e gestão da floresta.   

Ouvi dizer que, quando se está a criar, está-se mais próximo do Criador e, na minha experiência, isso é verdade.

Depois de um longo, quente e seco Verão, finalmente alguma, benvinda, chuva veio em Setembro. Estivémos fora durante as primeiras chuvas mas houve mais e depois de alguns dias de sol, fomos até uma floresta de bétulas e castanheiros mais adiante na montanha.